Tags

, , ,

Dizem que amor de mais estraga. Mas o Amor nunca estraga.
O que estraga é quem não sabe amar.

O que estraga é o egoísmo, a incompreensão, a superioridade, a agressividade, a arrogância, o medo, a falta de discernimento, a idealização, o preconceito, os excessos, o ciúmes, a rejeição, a paranoia, o orgulho, as emoções mal resolvidas, a visão deturparda da realidade, a mentira, a omissão, a falsidade, o apego, o descaso…

Tudo que não nos faz bem, que foge do controle natural, foge da nossa da plenitude, do Amor, faz mal.

Amor é compreensão, entendimento, desapego, cuidados, carinhos, equilíbrio, humildade, sinceridade, liberdade, posicionamento, flexibilidade, lealdade, integridade, verdade, compreensão…

Tudo o que faz bem a nós e aos outros, que está em sintonia com o que é  natural, nos torna plenos e amorosos.

Quando se tem um filho, ou um animalzinho de estimação, que temos tanto amor e estamos educando, se não os educarmos pelo Amor, principalmente tendo muito amor próprio, não conseguiremos passar amor também. Acabaremos estragando o que deveria ser amor, mas ficou sendo algo bem longe disso…

O mesmo acontece nos ensinamentos de um estudo, de uma matéria, de uma arte. Se não estivermos em equilíbrio com esses ensinamentos, dentro da verdade, com sabedoria, esse dom, esse amor pleno dentro de nós se perderá e ai estaremos passando o caos, a falta de ordem, os alunos pouco aprenderão, pouco receberão do amor que o professor diz ter.

Se o amor está em tudo, ele nunca é demais, nós é que somos de menos na maioria das vezes!

Texto de Débora Baruzzi Brandão

2 de Setembro de 2011 – 01:30 am

Anúncios