Tags

, , , ,

Fim de ano as coisas ficam meio conturbadas…

Mais transito, mais lugares para ir, mais festas, mais gastos, para quem tem filhos, férias escolares, e para quem não tem, férias escolares dos filhos dos outros, preocupação do que fazer no Natal, família, amigos, o que fazer no Ano Novo, para onde ir, quanto gastar, preocupações com contas de começo de ano,… um mar sem fim de preocupações…

As pessoas ficam mais tensas, lembram de familiares que já partiram, lembram de desavenças, lembram de tantos planos que fizeram e não conseguiram realizar… outro mar sem fim de preocupações…

Sky

Os shoppings lotados, sem lugar para estacionar o carro, sem numeração da camisa que quer comprar de presente, sem tamanho do sapato que gostou, crianças correndo de um lado pro outro, pessoas abarrotadas de sacolas, mas tristes porque não conseguiram comprar tudo o que queriam, porque não acharam ou porque o dinheiro acabou….

É preciso dar uma pausa, e assistir a tudo isso como se estivesse em Slow Motion…

Todo ano acontece tudo igual, ou melhor (pior) piorando, mais transito, mais barulho, mais compras, menos dinheiro, mais falta de familiares que se foram, um ciclo vicioso… uma roda de “samsara”… padrões que vão repetindo, repetindo, até que você consiga ver que tudo é uma grande ilusão…

Até nas famílias mais católicas a celebração de Natal virou algo comercial… Jesus, agradecimentos, reflexões saudáveis, atos de fé, caridade, amor… se perderam no ar…

Felicidade não é ir na loja fazer compras, não é uma mesa farta de comidas deliciosas, não é falar Feliz Natal para aquela pessoa que te tratou mal o ano inteiro, entregar um presente que você comprou por obrigação…

Felicidade é estado de espírito, é ser feliz por ser feliz, por Ser. É ser grato o ano inteiro pelo arroz e feijão, é falar bom dia para o porteiro, é fazer piada com a caixa do supermercado, é levar a vida leve, é sorrir, é olhar o céu e sentir uma conexão, um carinho que surge por se sentir pleno, completo, por sentir Amor.

Ame mais, ame sempre. Tenha mais tolerância, mais paciência, mais prudência neste fim de ano, as coisas vão continuar conturbadas, mas você pode escolher não entrar nesse mar sem fim turbulento. Apenas flutue, apenas boie, e siga contemplando o Sol que ilumina a todos nós diariamente, em silêncio, paz e harmonia!

Namaste

Débora Bz Brandão

Anúncios